O que é pecuária de precisão?

 

O termo “pecuária de precisão” já é bastante conhecido para quem atua no ramo, mas para quem busca uma explicação mais simplificada, trabalhar com precisão no agronegócio significa, antes de mais nada, trabalhar e explorar os recursos da tecnologia. De fato, as possibilidades que os atuais sistemas de controle de produção de gado oferecem são inúmeras.

No contexto dos sistemas de produção e gerenciamento de produção animal, a precisão consiste na medição de diferentes parâmetros dos animais e do pasto. Até pouco tempo atrás, a medição de peso e das condições do rebanho eram feitas de forma manual, ou seja, as anotações sobre as condições do gado eram anotadas em uma folha de papel e, em seguida, o controle era feito em forma de gráficos, que permitiam avaliar o ganho de peso dos animais e sua performance de crescimento. A tecnologia de precisão trouxe, entre outros benefícios, a possibilidade de realizar essa função de forma automatizada, por meio de aplicativos e softwares de acompanhamento, como o Brabov.

Os sistemas são capazes de armazenar e controlar um grande número de dados e informações colhidos no campo e transformá-los em um banco de dados que possibilita prever as necessidades do rebanho e também auxilia na tomada de decisões de forma mais precisa. Com os softwares, é possível saber quanto o boi está engordando e se o vermífugo e as vacinas estão em dia. Esses aplicativos e programas melhoram, consideravelmente, o controle de todos os processos gerenciais do produtor e otimizam o trabalho dos funcionários.

Com o controle específico do comportamento animal, é possível avaliar o momento certo do abate ou ainda ter um acompanhamento sobre aqueles que possam apresentar algum tipo de doença e tratá-las no momento adequado. Os dados recolhidos mostram os animais que apresentam melhor performance e quais são as estratégias que podem ser utilizadas para melhorar a qualidade da alimentação no restante do rebanho.

Essas informações são essenciais para uma boa gestão e controle da produção no campo. Os dados transcendem os simples objetivos, pois o conjunto de informações resulta em uma nova forma de controle não só da produção animal, mas também de sua alimentação e dos aspectos ambientais envolvidos. Não há como pensar no futuro da agropecuária sem contar com a implementação desses sistemas, pois eles atendem, em muitos âmbitos, os desafios propostos aos produtores no século XXI, em relação à produção e uso dos recursos naturais.

Alguns sistemas de precisão atuais são integrados com monitoramento de GPS, permitindo controlar a distribuição espacial do gado no campo e, assim, realizar uma oferta diferente de água e nutrientes para eles. Muitas técnicas já estão disponíveis no Brasil, e há outras que estão em pesquisa ainda, e precisam de aperfeiçoamento ou incorporação a sistemas integrados. Não há como negar que o futuro do campo dependerá de aprender a utilizar esses sistemas em resposta às novas demandas mercadológicas. Afinal, se o Brasil quiser se manter como grande produtor, será preciso investir em qualidade. Para que esta implementação ocorra, é preciso que os produtores se informem sobre as possibilidades, não adianta fugir da tecnologia quando ela já está batendo à porta.

 

Atendimento via WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: